Segunda | 27 de Maio de 2019
União Gaúcha elege nova diretoria para 2019-2020
União Gaúcha elege nova diretoria para 2019-2020

A comissão eleitoral da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública elegeu na manhã desta segunda-feira (27), por aclamação, a coordenação executiva da entidade até 2020.

O desembargador Cláudio Luís Martinewski (AJURIS) foi reeleito como presidente. A nominata é composta também, por Juliana Lavigne (ADPERGS) como vice-presidente, Eduardo Leal (ASEGERGS) como diretor-financeiro e Felipe Leiria (CEAPE/TCE) como secretário-geral.

O Conselho Fiscal é composto por Ives Agamenon Leite Lucas (AFOCEFE), Dione Vargas Pinto Burlamarque (ASJ) e Danilo Luiz Chiaradia Krause (SINTERGS) como conselheiros titulares, e por Ricardo Silva Freitas (CEAPE/TCE) e Kátia Terraciano Moraes (SINAPERS) como conselheiros suplentes. 

O presidente da UG, Cláudio Luís Martinewski, reforçou o compromisso dos integrantes da diretoria com a entidade. “Reiteramos o compromisso histórico e sempre presente de defesa e fortalecimento da previdência social, pública e estatal, bem como do sistema de saúde do servidor público”, afirmou.

Do Sinapers estavam presentes a 1ª vice-presidente Ilma Truylio Penna de Moraes  e a 2ª vice-presidente Anamaria Acoimbra.

Reforma da Previdência

O ex-governador do Estado, Jair Soares, compareceu à reunião desta segunda-feira para comentar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 6/2019) que trata da reforma da Previdência.

Soares afirmou que "a Previdência é credora do Tesouro Nacional" e classificou como falácia o grande rombo alegado pelo governo. "O silêncio dos decentes é perigoso" declarou ao ressaltar a importância de manifestar-se contra a Reforma. 

Segundo ele, a Previdência ficou deficitária com o desemprego em virtude da falta de contribuições. Também defendeu uma auditoria na Previdência Social e mostrou-se contrário ao regime de capitalização. “Na capitalização, o patrão não vai pagar, quem vai pagar é o celetista e o estatutário".