...Paz sem voz não é paz, é medo...

Tudo bem, é do processo democrático essa chuva de lixo eleitoral, de candidatos trabalhados no Photoshop, maquiados na imagem e no caráter. As regras do período pré-eleitoral têm, aparentemente, a intenção de coibir abusos, injustiças e favorecimentos.

Gostaríamos muito de poder publicar, em nosso jornal, todos os projetos referentes a servidores públicos ativos, inativos, pensionistas, precatoristas e idosos e de que forma votaram os deputados, que hoje buscam a reeleição. Porém, a legislação eleitoral não permite e poderíamos ter que pagar muito caro por isso. É angustiante caminhar sobre promessas levianas espalhadas pelas calçadas, entupindo os bueiros e nossos olhos e ouvidos, enquanto as verdades são censuradas por serem “tendenciosas”.
Promessas eleitorais deveriam ser compromissos registrados em cartório, mas sem demagogia. É demagogia, por exemplo, candidatos com escassas possibilidades de eleição, prometerem o pagamento dos precatórios. Assim não vale. Por que eu não posso dizer quais os candidatos aprovaram, sem respaldo legal, o aumento da contribuição previdenciária em nossos contracheques? E quem aprovou o projeto do governo, também ilegal, de aumento do prazo para pagamento de RPV’s e limite para pagamento de valores? Tenho a esperança e quero muito mesmo acreditar que, ao menos o nosso associado, que tem acesso à informações através do nosso jornal, do programa Boca no Trombone (rádio e tv) e pelas redes sociais, vote de forma útil e consciente. Que pesquisem quais os candidatos são sensíveis e comprometidos com as causas que o sindicato defende com tanto empenho e dedicação. Votar sabendo o porquê de estar votando e depois, sentar-se em frente ao seu eleito e com toda a propriedade, dizer: - “ Te escolhi como meu representante e vou acompanhar o teu trabalho”. Peço (e se pudesse, pediria pessoalmente), a cada um de vocês: pesquisem sobre os candidatos, leiam a nossa página central e acessem os links. Quem não tiver intimidade com a internet, peça ajuda ao filho, ao neto ou ao vizinho mas, por favor, mostrem que está ocorrendo uma mudança de atitude, que sabemos nossa responsabilidade com o que acontece com nosso país e com nosso estado, com nossas vidas. Boa pesquisa, é o nosso tema, e vamos mostrar que a mudança já começou, por nós. Bom voto a todos!
“Minha Alma (A Paz Que Eu Não Quero)” - O Rappa

...Paz sem voz não é paz, é medo...
Katia Terraciano Moraes
Diretora